Do silêncio à cura

Personagem caminhador, deslocado no corpo navegante. Lugares afetivos, territórios negros e moradas. São terreiros, quilombos, subúrbios e congadas, onde se bebe dessa fonte e se planta uma semente. Memória que é ativada num difícil alcançar. Há enfermidade no passado, presente e futuro? Receitas podem trazer as respostas – magias, pajelanças, benzenções, garrafadas. Mas o que são as respostas sem as perguntas?

From silence to the cure

A wandering character, out of place within the navigating body. Affectionate places, black territories and homes. These are terreiros, quilombos, suburbs and congadas, where one finds inspiration and plants a seed. A memory that is triggered in a toilsome act of reaching out. Is there inffirmity in the past, present and future? Recipes may provide the answers – spells, shamanistic healings, lay healings, garrafadas. But what are answers without questions?

Ler mais sobre Dalton Paula